O Encanto de Juraildes da Cruz & a Prosa de Adérito Schneider

Por Zezé Silva


A literatura e a música regional de excelência embalam a terça-feira do Goiás Encanto & Prosa. A edição do programa a ser exibida ao vivo às 20h30 de 7 de junho presenteia os expectadores com entrevistas com o escritor e roteirista Adérito Schnaider, um dos organizadores do livro Cidade Infundada, e com o cantor e compositor Juraildes da Cruz, um dos mais consagrados representantes da música de raiz produzida em Goiás e no Tocantins.

Adérito Schneider é jornalista, roteirista, cineasta e professor universitário. Ao longo do ano passado, ele e a também escritora Fernanda Marra desenvolveram o projeto Cidade Infundada com a realização on line de palestras, oficina e concurso literário. A última etapa do projeto, o lançamento do livro de contos Cidade Infundada, aconteceu no dia 29 de maio.

O livro reúne 25 contos inéditos de ficção especulativa tendo como pano de fundo a cidade de Goiânia. Todos os contos são de autoria de escritores goianos. Adérito Schneider relata que a proposta estética de ficção especulativa foi escolhida há alguns anos. A realização da obra, entretanto, coincidiu com a pandemia de Covid-19, que trouxe em seu bojo o isolamento, o medo e o iminente risco da morte, situação nunca vivida pela população mundial nas últimas décadas.

A pandemia, assinala Adérito Schneider, trouxe à tona novas indagações e incertezas por parte dos autores e norteou diferentes abordagens no imaginário de cada um deles. O organizador do livro considera relevante especular outras realidades, apontar os riscos inerentes e as rotas de fuga.

Goiano tocantinense

Como acontece com a maioria dos grandes artistas, Juraildes da Cruz tomou gosto pela música ainda na infância. Ele nasceu em 1954, no município Aurora do Norte, então pertencente ao Estado de Goiás, hoje território do Tocantins. Neste paraíso, Juraides cresceu ouvindo folias de reis, cantigas de roda, catiras, Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro.

Juraildes da Cruz mudou-se para Goiânia quando tinha 9 anos e na capital aprendeu a tocar violão. A carreira artística do cantor e compositor teve início em 1976, quando ele venceu o Festival de Artes de Inhumas (GO), na época um dos mais tradicionais eventos musicais do Estado. A partir de então, o cantor e compositor participou de diversos shows e de programas televisivos, entre os quais o Festival da TV Tupi de 1979, em São Paulo.

O primeiro disco, de vinil, foi gravado em 1990, com a participação de grandes nomes como Chiquinho do Acordeon, Sebastião Tapajós, Paulo Moura, Jaques Morelenbaum, Fernando Carvalho, Nilson Chaves, Mingo e Xangai. Suas composições já foram gravadas por Pena Branca e Xavantinho, Xangai, Rolando Boldrin e Margareth Menezes, entre outros. Depois do primeiro disco de vinil, Juraildes da Cruz gravou nove CDs e um DVD.

O programa Goiás Encanto & Prosa é produzido e apresentado pelos jornalistas João Negrão e Zezé Silva e pelo escritor e jornalista Luiz de Aquino, e tem o apoio do Instituto Mutirum Goiás. Ele é transmitido sempre às 20h30 de terça-feira, por meio do canal no Youtube e da página no Facebook.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.