Educação em Direitos Humanos: uma entrevista histórica com a professora Margarida Genevois

A professora Margarida Genevois é a entrevistada da professora Nair Bicalho nesta edição do Educação em Direitos Humanos – Programa da Rede Brasileira de Educação em Direitos Humanos.

Esta é uma entrevista histórica. A professora Margarida Genevois é uma das maiores referências na luta pelos direitos humanos no Brasil. Uma figura centenária, com uma brilhante trajetória de militância pelos direitos humanos.

Ela é fundadora, foi presidente e, atualmente, é presidente honorária da Rede Brasileira de Educação em Direitos Humanos. Graduada em Ciência Sociais pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo, a professora Margarida é ex-presidente da Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo, que publicou o livro “Brasil Nunca Mais”, de autoria do arcebispo Dom Paulo Evaristo Arns, com relatos de repressão e tortura em 700 processos de militantes políticos que tramitaram na Justiça Militar entre abril de 1964 a março de 1979.

Ex-membro da Comissão de Direitos Humanos da Universidade de São Paulo, de 1998 a 2002, ela foi membro do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher em várias gestões e membro da equipe que instituiu o Fundo Brasil de Direitos Humanos.

Fundadora da Comissão Teotônio Vilela de Direitos Humanos, a professora Margarida Genevois tem título de Cidadã Paulistana por seus trabalhos desenvolvidos na área dos direitos humanos. Ela foi membro da Cátedra Unesco de Educação em Direitos Humanos, Democracia e Tolerância do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo.

Também integrou o Comitê Nacional de Educação e Direitos Humanos, de 2003 a 2015, e é presidente de honra da Comissão Arns de Direitos Humanos.

A professora Nair Bicalho abordou com a professora Margarida Genevois as seguintes questões: a experiência dela na Comissão de Justiça e Paz de São Paulo coordenada pelo memorável arcebispo Dom Paulo Evaristo Arns; a importância da educação em direitos humanos; como se ensina os direitos humanos e a quem se deve ensinar; e o lançamento do livro “Margarida Genevois: coragem e esperança” pela editora em 19 de julho de 2021.

Confira a entrevista:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.